mudar de vida: ser saudável e feliz

É muito mais do que aquilo que se consegue ver

Isto vai mais além das quase três dezenas de quilos perdidos. Vai muito mais além do número que aparece na balança e da letrinha que está na etiqueta das blusas.

Trata-se de ganhar saúde, de ter mais energia, de ser mais feliz. De não ficar com o coração a mil depois de subir um lance de escadas, de não ficar cheia de dores nos joelhos depois de um dia a passear. De gostar de mim de já não ter vergonha de me olhar ao espelho. De não ter problemas em mostrar a barriga que ainda tenho, ou as ancas largas (que o vão ser sempre). Trata-se de já não ter problemas em saber que tenho o corpo cheio de estrias graças a todas as mudanças que o meu corpo sofreu.

 

 

 

É muito mais do que se vê.

É conhecer o meu corpo, saber os meus limites. O que me faz bem e o que me faz mal. Não passa por “nunca mais vou comer isto” mas sim por “há que saber comer com moderação”. É saber que toda a mudança ocorreu de dentro para fora e não o contrário.

Quando nos focamos naquilo que faz sentido para nós, quando nos focamos em nós, é possível mudar. É saber que a vida não é difícil quando se está tempos e tempos sem comer pizza. A vida é difícil quando se tem mais de noventa quilos e não se tem vontade de sair de casa.

É saber que cada um de nós desde que movidos pelas razões certas, há força, motivação e determinação para se chegar onde se quer. Seja objectivo perder peso, ganhá-lo, ser capaz de correr uma maratona, ou largar um vício qualquer. Reconhecer que embora muitas vezes nos digam que não somos capazes, que vamos ser de uma determinada maneira uma vida inteira, ou mesmo quando nós próprios já dissemos isso de nós, somos capazes.

É sabermos que depende de nós.

Qualquer que seja a escolha: só depende de nós.

 



Deixar uma resposta