mudar de vida: ser saudável e feliz

“Tens uma cara tão bonita, é pena seres gordinha”

Desculpem-me a franqueza e a forma um tanto ou quanto rude com que me vou exprimir, mas isto dos padrões de beleza que a sociedade nos tenta impingir todos os dias é uma treta. Não são apenas os media ou as grandes marcas que nos tentam vender a ideia de que “o que é magro é ser bonito!”. Pior do que isso, são as pessoas reais que fazem parte da nossa vida: ou a senhora do supermercado, ou o senhor do talho, ou uma prima afastada, ou até os nossos pais…
Se estás a ler e tens ou já tiveste excesso de peso tenho (quase) a certeza que já te disseram esta frase:

“tens uma cara tão bonita, é pena seres gordinha.”

 

Acho que é um clássico. Mas agora deixando as ironias de parte, penso que é importante as pessoas tomarem consciência que não é apenas por se ter excesso de peso que se deixa de ser bonito. Para mim, ou se é bonito ou não se é. Há gordos bonitos e há gordos feios. Há magros bonitos e há magros feios.

Uma das mulheres mais bonitas para mim (e é bastante raro eu achar que uma mulher é verdadeiramente bonita) é a Tess Holliday, uma modelo plus size norte americana de 31 anos. Ser obesa anula a beleza dela? Eu acho que não.

Desengane-se quem pensar que estou a promover o excesso de peso ou a obesidade. Não sou a favor de extremos e não sou fundamentalista de coisa nenhuma, como disse anteriormente. Tanto não sou que era obesa e deixei de o ser. Não por me dizerem “tens uma cara tão bonita, é pena seres gordinha”. Foi por não me sentir bem comigo e com o meu corpo e, essencialmente, em prol da minha saúde.

Apenas gostava de deixar clara a minha opinião: ninguém é menos bonito por ter excesso de peso. Ninguém tem menos valor por ter excesso de peso.

 

 

 

 



1 thought on ““Tens uma cara tão bonita, é pena seres gordinha””

Deixar uma resposta